O recurso de um profissional que não concordou com a prescrição intercorrente decretada pelo juízo da 3ª Vara do Trabalho de São José do Rio Preto. A Décima Câmara do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP) deu provimento.

Além de São José do Rio Preto, as unidades estão instaladas nas outras sete cidades-sede de circunscrição do Regional – Ribeirão Preto, Araçatuba, Bauru, Campinas, Presidente Prudente, São José dos Campos e Sorocaba – e nos municípios de Franca e Fernandópolis.

Em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil, as atividades foram realizadas nas subseções do órgão nos municípios: São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Presidente Prudente, Jabuticabal, Marília, Bauru, Franca, Campinas, Bragança Paulista, Jundiaí, São José dos Campos, Registro, Itapeva, Santos, Sorocaba, São Carlos, Araçatuba, Piracicaba, Fernandópolis e São João da Boa Vista.

Já o Cejusc-JT de São José do Rio Preto se destacou pela quantidade de pessoas beneficiadas, 1.154. Tão importante quanto os números são as consequências desse esforço. Onde antes havia conflito, hoje há paz social, atingida por meio da comunhão entre trabalhadores e empregadores.

Com a formação dos novos conciliadores/mediadores, as comarcas vizinhas de Neves Paulista, São José do Rio Preto e Votuporanga, pois alguns alunos residem e poderão atuar nessas cidades, não só José Bonifácio se beneficiará.