Justiça condena mulher que fingiu ser homem em redes sociais

Justiça condena mulher que fingiu ser homem em redes sociais

Justiça condena mulher que fingiu ser homem em redes sociais

Acusada estabeleceu relação amorosa virtual e aplicou golpe de R$ 40,7 mil.

A Justiça de São José do Rio Preto (438 km de São Paulo) condenou uma mulher a um ano e dez meses de prisão por ter dado um golpe de R$ 40,7 mil contra outra mulher, com quem estabeleceu uma relação amorosa na rede social se fazendo passar por um homem. A pena foi convertida em prestação de serviço a uma entidade social.

Tudo começou em 2009, quando Aurea Rita de Cássia Ferreira Ferrarezi, a ré, criou uma conta falsa no Orkut com o nome de Luciano Tufayle Cabreira, pela qual adicionou pelo menos 15 amigos da vítima antes de estabelecer relação com ela, uma advogada identificada nos autos apenas como “Carolina”.

O falso namorado se apresentava à advogada por fotografias como um rapaz de boa aparência e apegado à família. A vítima tentou conhecê-lo pessoalmente, mas o namorado virtual sempre inventava uma desculpa para evitar o encontro. Carolina declarou que Luciano era uma espécie de “alma gêmea” para ela, tamanha a afinidade que sentiu por ele…

Continue Lendo