Procedimentos comprovam segurança da votação, afirma o presidente do Tribunal, des. Carlos Eduardo Cauduro Padin.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) realizou na manhã deste sábado (06) cerimônia pública de sorteio de urnas eletrônicas para auditoria. O evento foi organizado no Plenário da Corte e contou com a participação do presidente do Tribunal, des. Carlos Eduardo Cauduro Padin, e do presidente da Comissão de Auditoria, des. Silmar Fernandes.

“As auditorias revelam a fidedignidade e transparências das urnas eletrônicas”, afirmou o presidente do TRE. “As urnas não têm contato externo à Internet, o que traz uma proteção muito grande. Não temos conhecimento de qualquer incidente negativo que desmereça a votação eletrônica”.

São duas formas de auditoria. Para a realização da auditoria de urnas eletrônicas sob condições normais de uso, foram sorteados cinco equipamentos: serão trazidos para o Tribunal, ainda neste sábado, uma urna da capital (Vila Formosa), uma de Taboão da Serra, uma de São Caetano do Sul e outras duas do interior (Mococa e Santa Fé do Sul). Esses aparelhos já estavam lacrados e instalados nas respectivas seções eleitorais e serão substituídos por outros de contingência.

A verificação da autenticidade e integridade dos sistemas, por sua vez, é uma novidade trazida pela Resolução TSE nº 23.574/2018. Para esse procedimento, foram sorteadas dez urnas, cujos programas serão auditados neste domingo, antes da abertura do horário de votação, entre as 7h e 8h (de Brasília). Os equipamentos localizam-se nos cartórios de Nhandeara, Socorro, Pirassununga, Serra Negra, São Paulo, Avaré, Campinas, Botucatu, Vinhedo e São José do Rio Preto.

Preparação das seções

Na manhã deste sábado, as zonas eleitorais do Estado de São Paulo começaram o transporte das urnas para os locais de votação, o qual será finalizado ao longo do dia. Na 1ª Zona Eleitoral – Bela Vista, a preparação das seções aconteceu de forma tranquila. Às 7h deste sábado, saíram do cartório 521 urnas eletrônicas, que chegaram a 29 locais de votação, entre os quais está o segundo maior da capital, o complexo educacional Mackenzie, com aproximadamente 18 mil eleitores.

A 1ª ZE, às 13h, emite também a zerésima, documento que comprova a inexistência de qualquer voto registrado na memória do computador de grande porte do TRE-SP.

Fonte