Nova lei seca não é bem recebida em Rio Preto

Objetivo é reduzir acidentes de trânsito e violência, mas pode diminuir receita de restaurantes e emprego.
Pelo menos em 17 das 83 mortes em acidentes de trânsito ocorridas em Rio Preto em 2010 havia o componente álcool.
Projeto de lei do deputado Campos Machado (PTB) quer proibir a venda de bebidas alcoólicas em todos os locais públicos do Estado, incluindo calçadas e praia.

Pasmo ao saber da proposta de Campos Machado, o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Rio Preto, Paulo Roberto da Silva, afirma que o setor seria totalmente comprometido. “O impacto seria de 100%. É tão absurda essa proposta que não tenho nem o que dizer. Fomos pegos de surpresa. Estamos aguardando uma justificativa plausível do deputado.”

Rio Preto tem cerca de 1,7 mil bares e restaurantes e pelo menos 90% sofreriam com a lei, se aprovada. “Dos 3 mil trabalhadores no setor, pelo menos 2,7 mil perderiam o emprego”, estima Jamil Fratantonio, secretário administrativo do sindicato dos empregados…

Continue Lendo: Nova lei seca não é bem recebida em Rio Preto

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Esta entrada foi postada em sexta-feira, 20 abril, 2012 as 00:57 e está arquivada em Informações Jurídicas. Você pode acompanhar quaisquer respostas a está entrada através do RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou trackback a partir do seu próprio site.