Pesquisa realizada pela Fundação Procon em São José do Rio Preto, vinculada à Secretaria da Justiça Cidadania, em 115 farmácias e drogarias da capital e de 14 cidades do interior e litoral do estado, revela diferenças de até 2.258% nos preços dos medicamentos.

O Ministério Público vai apurar supostas irregularidades no transporte coletivo de São José do Rio Preto (SP). A frota não é 100% adaptada para deficientes físicos e existe ainda a suspeita de que nem todos os ônibus estariam sendo usados, causando atrasos em algumas linhas.